Se você é da turma do "dinheiro na mão é vendaval", tá sempre passando por um perrengue financeiro ou só quer descobrir como é que de grão em grão a galinha enche o papo, temos boas notícias: preparamos esse artigo para explicar tudo o que envolve uma gestão financeira confiável e precisa, incluindo até mesmo a indicação de um sistema para corretora de seguros.

Afinal, sabemos que não é tão simples administrar as finanças de uma empresa, seja ela grande ou pequena. São vários os processos e cuidados a serem tomados, mas que sem eles fica praticamente impossível saber se está no caminho certo, se precisa ajustar a rota ou o que é preciso fazer para ampliar a lucratividade.

Então, se você quer saber como utilizar seus recursos de maneira estratégica, mensurar o valor do seu trabalho, garantir a estabilidade financeira da sua corretora e conquistar vantagem competitiva, você está no lugar certo. 😉

Vem com a gente! 

Está na hora de inovar na sua gestão financeira

Chega do trabalho de formiguinha, das inúmeras planilhas ou daquela papelada e burocracia sem fim. Isso tudo deve ficar para trás e dar espaço a soluções que vão te ajudar a controlar as finanças de maneira eficiente, ágil e inteligente.

Sabe como resolver isso? A resposta é investir em um sistema para corretora de seguros. E a Segfy está aqui para te apoiar exatamente nisso, descomplicando a sua rotina e te ajudando a conquistar resultados cada vez melhores. 

Nossa plataforma permite o acompanhamento em tempo real do seu negócio, cruzando dados e reunindo informações valiosas sobre indicadores de desempenho, vendas realizadas, fluxo de caixa, parcelas atrasadas… Enfim, tudo aquilo que não pode passar despercebido para conquistar seus objetivos.

E o melhor: de maneira super acessível e bem na palma da sua mão. Você não precisa instalar nenhum programa ou ficar preso a algum computador específico, por exemplo. Nosso sistema para corretora de seguros é 100% online e na nuvem, para você utilizar quando e onde quiser. 

Tudo isso porque a gente sabe que é fundamental manter o controle financeiro em dia, mas de uma maneira estratégica, rápida e eficaz, para que você tenha tempo para se dedicar ao que mais importa: o crescimento da sua corretora de seguros.

Agora, vamos conferir 5 atividades que não podem faltar nas finanças para corretor de seguros

Veja a seguir: 

Planejamento e controle orçamentário

É comum a receita de uma corretora variar bastante. Porém, mesmo sem ter uma previsão exata da renda, é indispensável organizar o orçamento da empresa considerando custos fixos (como aluguel, luz, internet…), custos variáveis (como comissões de vendas), estoque patrimonial, faturamento, reservas técnicas, aplicações de recursos financeiros, entradas e saídas em geral. 

Tendo tudo isso na ponta do lápis, é possível estabelecer um orçamento mais assertivo a curto e a longo prazo, olhando para o presente, sem deixar de planejar o futuro. A ideia aqui é fugir dos achismos e se basear em todos os insights que os números trazem, a fim de tomar decisões estratégicas que vão te ajudar a economizar e faturar mais. 

Fluxo de caixa

Como comentamos antes, é essencial controlar todas as contas a pagar, contas a receber, captação e aplicação de recursos da corretora de seguros. Para isso, existe o fluxo de caixa, que funciona como um check list diário ou semanal de todos os compromissos financeiros da empresa.

Esse controle deve acontecer de maneira organizada, estruturada e recorrente, para garantir o capital de giro e mais segurança contra surpresas indesejáveis. Além disso, por meio dele você consegue rastrear dívidas, negociar descontos nos casos de pagamentos à vista e se distanciar das multas ou juros por atrasos e parcelamentos. 

Parcelas dos segurados

Chegando neste ponto, a principal meta é conquistar a tão sonhada inadimplência zero. Para isso, é preciso monitorar toda a sua carteira de clientes com a fiscalização das apólices, parcelas dos segurados, vencimentos, pagamentos e renovações. 

Dessa forma, você vai evitar tomar aquele susto nos valores dos prêmios e comissões ao final do mês, além de identificar bons e maus pagadores, estruturar políticas de premiação para pagamentos em dia e traçar o perfil ideal de cliente para a corretora, focando no equilíbrio da sua receita recorrente.

Gestão de comissões

Sabe quando bate aquela sensação que você vendeu muito bem, mas o valor final no repasse das comissão não foi tão bom assim? Pois é, sem controlar o recebimento e pagamento de comissões, isso pode acabar virando rotina. 😰 Já pensou? 

Além disso, as regras de comissionamento estão ficando cada vez mais complexas, o que dificulta um pouco a projeção das entradas e distribuições ao longo do ano. Ou seja, mais uma vez é preciso manter uma fiscalização diária e extremamente eficaz, para evitar falhas, identificar quais são os negócios mais vantajosos e estruturar as vendas da sua corretora. 

Relatórios financeiros

Há quem diga que a informação é o bem mais valioso de qualquer empresa. Então, chegou o momento de usar ela a seu favor. E como já falamos antes, a tecnologia pode ser a sua maior aliada neste processo, ou melhor, um sistema para corretora de seguros como o da Segfy. 🙂

O objetivo é compreender a evolução diária da sua corretora (ou a ausência dela), combinando todo o potencial dos algoritmos e inteligência artificial com as suas próprias capacidades analíticas. Para isso, o ideal é armazenar os dados de forma sistematizada, acessível e segura, sempre de acordo com as normas da LGPD.

Assim, fica mais fácil extrair relatórios personalizados sobre as vendas, segurados, prêmios, sinistros, parcelas ou qualquer outro indicador importante para o seu negócio, analisando os resultados líquidos e definindo as metas para os próximos meses. 

Vantagens de um sistema para corretora de seguros

Bom, já ficou claro que a gestão financeira é uma tarefa árdua, mas necessária para toda e qualquer corretora de seguros, sendo uma das responsáveis por fornecer informações que você precisa para fazer as melhores escolhas.

Nessa missão, contar com o amparo de um software integrado é o que faz a diferença, já que com ele você pode eliminar burocracias, ganhar tempo, ter a certeza do cumprimento das tarefas e acompanhar as movimentações de um jeito muito mais simples.

As vantagens são inúmeras, dá só uma olhada em algumas delas:

✅ Praticidade e agilidade na rotina financeira;

Automatização de processos;

✅ Redução de falhas operacionais;

✅ Economia de tempo e custos com atividades manuais;

✅ Dados precisos e seguros;

✅ Previsibilidade de caixa;

✅ Informações direcionadas com propósito;

✅ Controle de fluxo em tempo real;

✅ Indicadores que apontam as expectativas de crescimento.

A lista é grande! Mas aqui vai mais um motivo para você investir no nosso sistema para corretora de seguros: além da gestão completa do seu negócio, com a Segfy você também tem acesso ao multicálculo mais rápido do mercado. 🚀 Isso mesmo, duas ferramentas em uma só por apenas R$60/mês por usuário. Incrível, né? 😄

Não perca mais tempo, #segjunto e vem decolar com a gente! 

Instagram: @eusousegfy

Facebook: /Segfy

YouTube: SegfyTecnologia

LinkedIn: Segfy

Após anos no mercado, você já pensou em modernizar seus processos ou garantir um CRM para corretora de seguros? Essa questão precisa estar no seu radar, afinal, o mundo está cada vez mais digital e o seu negócio não pode ficar para trás. 

Segundo o IDC FutureScape, até 2024 cerca de 50% das empresas vão acelerar o investimento em tecnologia e automação de processos. Com isso, já fica claro que o receio de investir em tecnologia não pode frear o desenvolvimento da sua corretora. 

É preciso pensar em soluções inteligentes e inovadoras para auxiliar nos processos de gestão e controle de indicadores da sua empresa. Mas e você, já está de olho nisso? 

Vem com a gente saber todos os detalhes sobre um CRM e entender como a ferramenta pode otimizar a sua rotina, garantindo que você dedique seu tempo para o que mais importa. 😉

O que é um CRM para corretora de seguros? 

Vamos começar explicando o conceito básico da ferramenta! 

Um CRM (Custumer Relationship Management) nada mais é que uma ferramenta para gestão de relacionamento com o cliente. Com ele você consegue registrar e organizar todo o caminho que cada cliente percorre, do início ao fim.

Além de acompanhar a trajetória de conversão dos clientes, dentro de um CRM você consegue armazenar todos os dados necessários de quem entrou em contato com a sua empresa, sem esquecer da conformidade com a LGDP, claro.

Uma ótima ferramenta para otimizar o seu dia a dia, não é mesmo corretor(a)?

Como um CRM pode me ajudar? 

Você sente que está próximo(a) do seu cliente?

Essa é uma dúvida frequente entre especialistas do mercado, porque existe uma falsa sensação de proximidade por fazer o básico para fechar uma venda ou atender um caso de sinistro. Mas um relacionamento próximo e de confiança vai muito além disso.

Você precisa se mostrar presente, lembrar de datas importantes, saber se o cliente está satisfeito com os valores e serviços escolhidos, acompanhar momentos especiais... E para tudo isso existe o CRM. 

Por meio dessa ferramenta é possível concentrar todas essas informações de forma organizada e acessível, além de criar lembretes como o de aviso antecipado do vencimento de uma apólice, por exemplo. Assim, você fica ciente com antecedência e pode trabalhar a renovação do contrato com uma estratégia mais elaborada. 

Outra funcionalidade que faz parte de um CRM é o funil de vendas, que possibilita uma ordenação por etapas da venda. Ou seja, você pode visualizar as oportunidades de negócio (leads), prospects, quem já está em fase de negociação, quem está aguardando a emissão da apólice, os clientes que estão em renovação e também aqueles que não tiveram interesse. 

O funil de vendas pode ser ainda mais detalhado e personalizado, mas com a visão dos passos acima você já consegue manter seus processos mais estruturados e direcionados para as diferentes fases dos clientes. Dessa forma, você pode organizar estratégias de venda personalizadas para cada etapa do funil. 

4 vantagens de ter um CRM para corretora de seguros

1. Gestão de relacionamento com clientes

Você já deve saber que é super importante ter um sistema de gestão na sua corretora, não é mesmo? Afinal, a otimização dos processos e, consequentemente, o ganho de tempo que você conquista com a plataforma podem proporcionar excelentes resultados e maior vantagem competitiva. 

Esses sistemas já trazem diretrizes de um CRM para que você tenha ainda mais organização para gerir a sua empresa, garantindo uma visão 360º de todos os processos da sua corretora de forma intuitiva, ordenada e precisa. 

2. Funil de vendas 

Como já comentamos antes, o funil de vendas é uma das funcionalidades mais importantes em uma plataforma de CRM. 

Com seus contatos entrando diretamente no fluxo do funil de vendas, você consegue trabalhar de forma mais efetiva e personalizada com cada cliente. Essa, inclusive, é uma prática que o público está cada vez mais prestando atenção e exigindo um atendimento individualizado.

Outro ponto positivo em ter um CRM na sua corretora é o fato de integrar com mais facilidade a sua equipe, já que todos vão estar por dentro de todas as etapas de prospecção, negociação, venda e relacionamento com os clientes.  

3. Alimente o sistema e ganhe em organização 

Aqui vai um ponto super importante: um sistema de CRM para corretora de seguros trará muitos benefícios, desde que ele seja alimentado corretamente. 

Por isso, é importante se dedicar também para explorar todas as funcionalidades do sistema, analisando se tudo está em ordem e mensurando o resultado efetivo que você terá em lucro, economia de tempo e melhora na gestão do seu negócio. 

4. Agilidade e otimização do tempo 

Todos os benefícios acima são parte de uma somatória de fatores que resultam no que efetivamente vai mudar o cotidiano da corretora de seguros. Você terá mais tempo e agilidade para seguir os processos da sua corretora, sejam de vendas, gestão ou recursos humanos. 

São benefícios que vão além da sua vida profissional, pois com um com uma gestão mais organizada, você consegue ter processos completos, integrados e mais tempo para se dedicar ao seu bem-estar.

Parece que modernizar a sua corretora de seguros é um bom negócio, não é mesmo? 😄 Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro de mais dicas como essas:

Instagram: @eusousegfy

Facebook: /Segfy

YouTube: Segfy

LinkedIn: Segfy

Já não é novidade que as redes sociais fazem parte do nosso dia a dia. Aliás, uma pesquisa realizada pela Hootsuite apontou que os brasileiros passam, em média, mais de 3 horas por dia conectados às redes sociais. O que indica também a necessidade das marcas e empresas acompanharem essa realidade, investindo em experiências digitais para se conectar de maneira relevante com seus públicos.

E você, já sabe como fazer posts para corretora de seguros e trabalhar com as redes sociais? Se ainda não tem muita certeza, vem com a gente, que hoje vamos te dar aquela mãozinha amiga nessa missão!

É mesmo importante investir nas redes sociais?

Bom, nós já falamos aqui sobre algumas boas práticas no Instagram. Agora, queremos deixar um pouco mais clara a real importância de estar nesse canal e construir uma relação de proximidade com os clientes da sua corretora de seguros. 

Por isso, separamos alguns dados interessantes, veja só:

Deu para notar que o ambiente virtual oferece um potencial gigantesco para qualquer marca ou negócio, né? É como estar onde seus clientes estão, acompanhando o que eles falam, pesquisam, consomem… E aproveitar todo esse mar de possibilidades para conquistar novos negócios, estreitar relações, fidelizar e até mesmo encantar seus clientes, por meio de conteúdos que vão dialogar diretamente com eles e mostrar o propósito da sua empresa.

E foi pensando nisso que nós, da Segfy, desenvolvemos um material especialmente para você: um pack gratuito de posts para corretora de seguros, prontos para você customizar da forma que quiser e usar nas suas redes sociais. Demais, né?

As artes estão disponíveis no Canva, assim você pode ajustar conforme as cores da identidade visual do seu negócio, adicionar logomarca, os textos que preferir e personalizar cada publicação de acordo com a mensagem que você quer passar. Tudo de um jeito super fácil, prático e simples.

Quer ver só? 👀

Posts para corretora de seguros no Canva

Segundo a própria plataforma, “Canva é uma ferramenta online que tem a missão de garantir que qualquer pessoa no mundo possa criar qualquer design para publicar em qualquer lugar.”

A ferramenta surgiu em 2013 e, de lá pra cá, vem transformando a vida de quem não tem muito conhecimento ou habilidade com ferramentas mais conhecidas (como o Photoshop e o Illustrator), mas precisa criar posts para redes sociais, apresentações, convites, cartões, flyers e diversos outras peças visuais.

Com uma interface amigável e intuitiva, não é preciso ser um expert para criar seus materiais na ferramenta, que funciona super bem naquele estilo de “arrasta e solta”, oferecendo diversos layouts já prontos e também a opção de criar tudo do zero.

O que ajuda bastante é que todas as criações ficam salvas na nuvem. Então, se você tiver que dar uma pausa enquanto está fazendo algo lá ou precisar acessar de outro computador, dá para fazer tranquilamente, sem o risco de perder o que foi desenvolvido. Ah, além da versão desktop, você também pode clicar aqui e baixar o app no seu celular

Você pode usar a conta grátis ou ainda contratar a versão paga, que oferece alguns recursos extras. Basta acessar o site, fazer o seu cadastro e partir para o abraço. 😉

Agora, vamos ao que interessa? 

Como personalizar posts para corretora de seguros

Como falamos antes, o primeiro passo é fazer o seu cadastro e login no Canva. Depois disso, você pode clicar aqui para customizar seus posts e stories

Confira o passo a passo que preparamos para você: 

#1

Registre-se no Canva ou faça login na sua conta. Depois de fazer o login, clique no botão "Usar template" para os Posts e/ou Stories.

#2

Escolha seus templates e clique neles para personalizá-los, incluindo datas especiais, imagens, textos exclusivos e o que mais você quiser! 🙂

#3

Para desbloquear o layout, é só clicar no cadeado que fica no canto superior direito. Depois, você está livre para personalizar com suas próprias imagens, materiais, fundos, esquema de cores e logomarca, resultando em uma arte única para a sua corretora. 

#4

Para editar o texto, clique duas vezes sobre ele, selecione a palavra desejada e mude a cor e/ou fonte navegando no painel de ferramentas que está localizado logo acima do layout.

Vale soltar a criatividade para personalizar o design com seu texto, cores e elementos até ficar contente com o resultado.

#5

Agora é só salvar e compartilhar! Selecione a página da arte que você quer baixar, o formato do arquivo (para imagens estáticas utilize PNG ou JPG, para layouts em movimento utilize MP4 ou GIF) e está feito. Lembrando que você também pode voltar para editar seu design quando quiser.

Como publicar os posts da sua corretora 

Depois de personalizar seus posts, chegou o momento de compartilhar eles, publicando nas redes sociais da sua corretora de seguros. Mas você sabe qual é o melhor jeito de fazer isso?

A verdade é que não existe fórmula mágica. Tudo vai depender da sua audiência, do conteúdo que você publica e até mesmo do que outras páginas estão publicando. 

Então, o primeiro passo é entender bem o comportamento do seu público. Por exemplo: se a maioria trabalha 8h por dia, é provável que vão acessar a rede nos horários livres, antes das 9h, durante o almoço, depois das 18h… Dessa forma, vale fazer o exercício de se colocar no lugar dessa pessoa e refletir sobre o que ela gostaria de ver nestes momentos. 

Outra dica importante é usar as informações do próprio Instagram a seu favor. Afinal, a ferramenta oferece diversos insights sobre o perfil demográfico dos seus seguidores, os horários de maior interação, quais são os posts que tiveram os melhores resultados… Por isso, o mais indicado é ter uma conta business, que além de garantir esses insumos, vai proporcionar recursos mais profissionais para a sua corretora.

De uma maneira geral, podemos dizer que é importante distribuir bem os posts para manter uma constância nas publicações, evitando longos períodos sem publicar nada ou também posts em excesso.

Para isso, considere as datas de funcionamento da sua corretora, feriados, datas comemorativas, assuntos que estão em alta e qualquer oportunidade que possa ser benéfica para seu negócio.

Uma sugestão para melhorar os resultados dos posts do feed é compartilhar eles nos seus stories, assim você garante dois canais de divulgação para o mesmo conteúdo. Além disso, é importante publicar em horários e dias diferentes, testando quais oferecem um melhor resultado nas publicações. 

Ah, para ter uma visão mais analítica desses testes, você pode registrar em uma planilha os dias e horários em que você publicou, quais foram os formatos dos posts (vídeo, carrossel, imagem única…), os temas abordados e os resultados obtidos com cada um (impressões, likes, comentários, compartilhamentos e salvamentos). 

Assim, você consegue identificar o que está funcionando melhor e possíveis padrões de consumo, moldando a criação dos posts para corretora de seguros para aquilo que está funcionando melhor. Mas também é preciso manter a mente aberta para novos tipos de posts, já que o algoritmo costuma mudar rápido e os hábitos dos usuários também. 

Dica extra: boas práticas de conteúdo

Como você já sabe, nem só de arte vive um post. Também é preciso pensar no texto que vai acompanhá-la, o famoso copy. E aqui também não tem truque de magia, mas sim muito estudo, prática e o apoio camarada dos dados.

Afinal, tudo o que comunicamos tem um objetivo, seja vender, impulsionar os acessos de um site, conquistar novos fãs… Então, é preciso pensar na melhor estratégia que vai ajudar a conquistar esse objetivo. 

Existem algumas boas práticas que podem auxiliar neste processo, como apostar em títulos chamativos, mensagens claras, recursos que vão envolver a sua audiência (como exemplos reais ou metáforas) e estudar os “gatilhos” que mais despertam a atenção do seu público.

Ao fazer os posts para corretora de seguros, você também pode investir em emojis e hashtags, que humanizam mais a marca e a aproximam do público. Porém, é importante cuidar com exageros, evitando uma possível infantilização na comunicação ou uma mensagem poluída/confusa. 

Em relação ao tamanho da legenda, não existe uma regra universal sobre o que funciona melhor. Como já citamos, você pode testar tamanhos diferentes, fazendo textos menores e maiores, para avaliar os que resultam em mais alcance e engajamento com a sua audiência. 

Ao final, lembre-se sempre de deixar um CTA (Call to Action), que funciona como um botão de ação, convidando o usuário para realizar algo. Por exemplo:

  • Comente aqui o que você quer saber…
  • Marque nos comentários alguém que precisa ver essas dicas…
  • Compartilhe com seus amigos…
  • Entre em contato conosco pelo telefone xxxx…
  • Fale com a gente pelo email xxxx…
  • Acesse o link da bio e saiba mais…

Também vale investir em stories interativos com enquetes, perguntas, testes, desafios, games… Ou ainda stories que mostrem um pouco mais dos bastidores da sua corretora e quem está por trás dela, apresentando a sua rotina, o espaço, treinamentos e perguntas sobre o que seu seguidor quer ver por ali. 

O mais importante é manter a identidade da sua corretora e dialogar de maneira próxima com seus clientes, trazendo um conteúdo relevante e acessível. Pois qualquer pessoa precisa entender o que você está falando e ter interesse pelo assunto, se envolvendo com a publicação seja com likes, comentários, compartilhamentos…

Com todas essas dicas, certamente ficará mais fácil fortalecer e estreitar laços com seus clientes por meio das redes sociais, não é mesmo? 😄 Mas se surgir qualquer dúvida, conta com a gente, tá? 

Aproveita e #segjunto no nosso Facebook, LinkedIn e Instagram. 🚀

Até a próxima!

Minha corretora cresceu, e agora?

A expansão da empresa é um momento super aguardado por grande parte dos corretores, assim como também é desafiador e traz à tona diversas dúvidas, como a decisão sobre qual é o melhor modelo de negócio a seguir: filial ou franquia de corretora de seguros? 

A verdade é que todo crescimento exige muita organização e planejamento, arquitetando de maneira integrada as estratégias que vão alcançar mais clientes, impulsionar o faturamento e ampliar a presença da marca, garantindo não só o retorno do que foi investido, como também a sustentabilidade e o sucesso nessa nova empreitada. 

E como diriam os versos de Geraldo Vandré, "quem sabe faz a hora, não espera acontecer", né? Chegou o momento de conhecer melhor essas duas formas de expandir a sua corretora de seguros e partir para o tudo ou nada. 

Vamos lá?  

3 indicadores de crescimento da corretora de seguros

Antes de definir se a melhor estratégia de expansão será com a abertura de uma filial ou franquia de corretora de seguros, é preciso entender o atual cenário da sua empresa, avaliando aspectos que podem indicar se a decisão é de fato vantajosa e viável, como:

Consolidação da corretora

Independente de momentos sazonais ou de possíveis crises, você pode afirmar que tem uma base significativa de clientes fiéis? Se a resposta for sim, este pode ser um ótimo sinal para seguir com a expansão, considerando que você já possui um público consolidado e capaz de garantir a sustentação do negócio. 

Saúde financeira 

Lucro e estabilidade financeira também são aspectos que não podem passar despercebidos. Porque, além de assegurar as contas atuais, é preciso prever os custos com um novo espaço, contratação de funcionários, ferramentas e equipamentos… Deixando à vista tudo o que garante o perfeito equilíbrio da sua corretora de seguros.

Projeção de mercado

Além de estudar o atual orçamento e lucratividade da sua corretora, é preciso pensar em no que ainda está por vir, levando em conta as projeções de vendas, investimentos, contas fixas e variáveis, tendências do setor… Este planejamento funciona como uma prevenção, que proporciona uma visão mais realista sobre o crescimento do seu negócio e ajuda a fugir do temido "pisar em ovos". 

Depois de analisar esses pontos com muita cautela e atenção, é hora de entender se a melhor opção é abrir uma filial ou franquia de corretora de seguros, compreendendo também o que cada alternativa representa. 

Confira a seguir: 

O que é uma filial de corretora de seguros?

Uma filial, como o próprio nome diz, é como se fosse uma empresa filha da empresa mãe, ou seja, da matriz. Por ser uma derivação com vínculo, a filial possui CNPJ próprio, mas os 8 primeiros números são iguais aos do CNPJ da sua matriz. 

Pode-se dizer que uma filial não possui total autonomia para tomar decisões estratégicas sobre o negócio, considerando que seu controle é de responsabilidade da matriz. Então, mesmo que a gestão seja realizada de maneira individual, ela deve responder à matriz, bem como suas movimentações financeiras, lucros e dívidas. 

Se a ideia é ingressar em um mercado novo e ampliar a clientela para uma região que antes não era atendida pela sua corretora, abrir uma filial pode ser uma ótima escolha! O que também fortalece a marca e o seu posicionamento no setor de seguros. 

Entretanto, é preciso ficar atento a alguns pontos cruciais:

Burocracia

Abrir uma filial de corretora de seguros não é uma tarefa tão simples. Na prática, você deve reunir alguns documentos legais para a Junta Comercial, como a documentação de alteração contratual para a abertura da filial, ficha de cadastro inicial, comprovantes de pagamento dos serviços para o registro… É possível conferir mais detalhes aqui no site da Receita Federal, mas como a papelada pode ser grande, vale contar com uma ajuda profissional, ok? 

Endereço

Um dos pontos que devem ser estudados com bastante cuidado é a localização da filial, principalmente para entender o potencial da região, o perfil do público que circula por ali, seus hábitos e poder aquisitivo, a atuação da concorrência, as oportunidades de negócio… Tudo para garantir que você esteja no lugar certo e na hora certa. 

Qualidade

Quem aí concorda que, ao abrir uma filial, é fundamental manter o mesmo padrão de qualidade? Pois é, a sua atuação pode refletir em tudo aquilo que já foi conquistado com a matriz (positivamente e negativamente). Então, é importante capacitar a equipe ou até mesmo considerar a realocação de pessoal para garantir um atendimento de excelência e serviços alinhados ao propósito da sua corretora.

Planejamento

Mesmo que tudo dê certo e as coisas andem de vento em popa, ainda assim é preciso pensar naquilo que pode dar errado e ter um plano B na manga. Pois imprevistos podem acontecer e você precisa estar preparado para os mais diferentes cenários, garantindo uma reserva sólida para segurar as pontas e superar qualquer obstáculo que possa surgir no meio do caminho. 

As vantagens e desvantagens de uma filial 

Bom, na escolha entre abrir uma filial ou franquia de corretora de seguros, a primeira opção pode trazer diversos benefícios, mas nem tudo são flores. Para te apoiar nessa decisão, elencamos os principais pontos positivos e negativos deste modelo de negócio, olha só:

O que é uma franquia de corretora de seguros?

A franquia, por sua vez, funciona como uma estratégia de compartilhar uma marca em um sistema de franqueados (franchising), concedendo a sua licença de uso e todo o suporte para se manter no mercado, mas com um CNPJ independente.

O grande diferencial aqui é começar na frente de quem está abrindo uma corretora do zero, porque a franquia vem praticamente pronta para operar, com uma marca já testada, comprovada e reconhecida no mercado, incluindo todo o conhecimento e bagagem adquiridos pelo franqueador, além do suporte de marketing, financeiro, jurídico… 

Mas para transformar a sua corretora de seguros em uma rede de franquias, é necessário sistematizar todos os seus processos de forma que eles sejam facilmente replicáveis (seguindo os moldes originais) e assegurem o mesmo padrão de qualidade. 

Anota aí o que pode entrar nesse combo:

  • Conhecer muito bem todos os aspectos jurídicos que envolvem a criação de franquias;
  • Planejar toda a sua formatação, estratégias de expansão, processos em rede, contratos com os franqueados e viabilidade financeira do negócio;
  • Possuir o capital necessário para seu investimento, considerando que não dá para confiar nas vendas das franquias para sustentar os recursos da sua implantação;
  • Realizar o registro da marca e de suas patentes (se houver);
  • Sistematizar a venda das franquias, a seleção dos franqueados e políticas internas;
  • Ter boa comunicação, liderança e preparação para tomada de decisões, garantindo a sintonia de todos, um relacionamento de qualidade com os franqueados e a conquista das metas definidas.

Já deu para ver que essa não é uma missão simples, né? Mas, se realizada com êxito, tem grandes chances de render muitos bons frutos e elevar a sua corretora a um patamar que antes você nem imaginava ser possível.

Aliás, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) e o Sebrae elaboraram juntos uma cartilha para incentivar e apoiar a criação de novas franquias, trazendo várias informações sobre legislação, franqueamento de negócios, estratégias de lançamento no mercado… Enfim, o material é super útil e você pode conferir aqui. 😉

Mas é importante ressaltar que só seguir os passos e requisitos apontados não garantem o sucesso da franquia de corretora de seguros, ok? Afinal de contas, também é preciso se comprometer com todas as condições para que o modelo seja perfeitamente reproduzido. E a dedicação faz toda a diferença aqui, já que "o olho do dono que engorda o gado", não é mesmo? 

As vantagens e desvantagens de uma franquia 

Ainda que uma franquia de corretora de seguros proporcione um crescimento mais acelerado e, consequentemente, a consolidação da marca no mercado, o modelo também traz alguns desafios e fragilidades. Separamos os prós e os contras mais comuns, veja a seguir: 

Diferença entre filial e franquia de corretora de seguros

A essa altura, você provavelmente já notou que os modelos de uma filial e de uma franquia de corretora de seguros são bem diferentes. A filial representa um desdobramento da matriz, sendo financiada e coordenada por ela. Enquanto que a franquia atua de maneira mais independente, com a permissão do uso de uma marca do franqueador. 

Ambas possuem alguns aspectos parecidos, como o alto investimento para alavancar o crescimento, o grande esforço para integrar unidades e equipes, além do alto risco caso algo não saia como o planejado. Em suma, são iniciativas para aqueles que não têm medo de se jogar nessa grande aventura que é empreender. 

Mas, para te ajudar a entender melhor, elencamos 5 grandes diferenças entre filial e franquia de corretora de seguros. Vem dar um check aqui: 

O que vale mais a pena?

A escolha entre filial ou franquia de corretora de seguros vai depender de como você prefere gerir o negócio e também dos seus objetivos. Por exemplo: quando falamos de filial, reconhecemos uma gestão mais centralizada, em que o controle de tudo permanece com a matriz. Já a franquia está relacionada ao compartilhamento do uso de uma marca, o que pode oferecer mais autonomia aos seus parceiros de negócio e um crescimento mais rápido.

De forma geral, as vantagens de expandir a corretora de seguros são maiores que as desvantagens, desde que a estratégia de crescimento seja desenvolvida de maneira consciente e responsável, considerando a maturidade da empresa, os processos de implementação, custos envolvidos e tudo aquilo que pode apresentar riscos e oportunidades ao negócio. 

Fato é que a vontade de melhorar, cada vez mais, não deve se apagar. Esse é o combustível que nos leva a arriscar, aprender, errar e evoluir sempre, traçando metas a cada dia e fazendo valer o nosso propósito. Então, seja qual for a sua decisão, esperamos que ela ande de mãos dadas com a garra e a dedicação tão presentes na missão de cada corretor de seguros.

E se precisar de um help, já sabe, né? #segjunto nas nossas redes sociais e conta sempre com a gente! 🧡🚀

Instagram: @eusousegfy

Facebook: Segfy

LinkedIn: Segfy

YouTube: Segfy

Já não é mais novidade que a pandemia afetou não só a renda, como também a forma como nos relacionamos com o dinheiro. Em busca de enxugar as contas, muitas famílias acabaram deixando de lado o seguro auto, até mesmo por não conhecerem alternativas que possibilitam mais economia na sua contratação, seja com negociações para o endosso ou novo seguro. 

Um estudo realizado pela Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) apontou que o volume de cancelamentos do seguro auto atingiu uma média histórica no ano passado, com o pico de 12,8% registrado em abril. 

Para quem optou permanecer com o seguro auto, o comportamento também mudou: 38% dos clientes realizavam o pagamento em 10 ou mais parcelas antes da pandemia. Em novembro de 2020, o número já cresceu para 43%. A procura por um seguro mais enxuto também aumentou no último ano, registrando o crescimento de 45% das contratações de coberturas mais básicas.

Outro aspecto que chama a atenção é o fato de que as pessoas estão usando menos seus carros, seja por conta da mudança na rotina de trabalho para o home office ou para tentar economizar mais o combustível. 

Fato é que o consumidor está cada vez mais exigente e em busca de tudo aquilo que pode otimizar o orçamento. E você, corretor, precisa estar preparado para orientar seus clientes da melhor maneira possível. 

Aliás, uma das principais dúvidas relacionadas ao seguro auto é: o que vale mais a pena, endosso ou novo seguro? 

E aí, você já sabe a resposta? Vem, que a gente te ajuda nessa! 😉

Endosso ou novo seguro: o que vale mais a pena?

Você já sabe que o seu cliente quer economizar. Mas além de garantir isso, o papel do corretor de seguros está em trazer toda a tranquilidade que o cliente precisa, especialmente nos momentos mais complicados. 

Em outras palavras, o corretor deve representar o "conta comigo, para o que der e vier", reunindo todas as informações necessárias para facilitar a decisão do seu cliente e ajudá-lo a entender qual opção oferece o melhor custo-benefício. Afinal, só o cliente poderá decidir, de fato, o que vale mais a pena para ele ou não. 

Por isso, antes de tudo, é preciso esclarecer bem o que cada alternativa oferece, seja o endosso ou novo seguro, desmistificando termos mais burocráticos e simplificando a contratação do seguro auto

Inclusive, entre esses termos que nem todo mundo conhece, provavelmente podemos encaixar o endosso, não é mesmo? Então, está na hora de solucionar esse problema!  Sigam-me os bons. 🙂

O que é endosso de seguro auto?

O endosso de seguro auto nada mais é que uma mudança ou correção na apólice em vigor, também conhecido como aditivo de contrato. Ou seja, um documento que formaliza qualquer alteração no seguro auto, reunindo todas as informações sobre transferência de contrato, modificações do veículo segurado, atualizações de dados cadastrais, formas de pagamento e ajustes que podem surgir ao longo da sua vigência.

Podemos dizer que praticamente toda e qualquer alteração, por menor que seja, deve ser passada para a seguradora adequar o contrato em vigência. Para exemplificar melhor, listamos abaixo os principais motivos de endosso de seguro auto, olha só: 

  • Alteração de dados pessoais (ex.: estado civil) e bancários do segurado;
  • Novo endereço de estacionamento ou local de circulação;
  • Mudança no CEP de pernoite do veículo;
  • Adição ou exclusão de coberturas;
  • Adição ou exclusão de regiões da cobertura;
  • Cadastro de novos condutores do veículo;
  • Transferência do seguro auto;
  • Mudança de modelo ou troca do veículo;
  • Alteração do combustível (ex.: instalação de GNV);
  • Modificações de equipamentos, como faróis, lanternas, retrovisores, rádios ou rodas com aros diferentes.

Mas como funciona o processo de endosso de seguro auto?

Do pedido de endosso à nova vigência do seguro, existem basicamente as seguintes etapas:

1. O cliente procura sua corretora de seguros para informar as mudanças no contrato. 

2. O corretor faz a cotação dos custos com base nas alterações passadas, elaborando uma proposta que deve ser validada junto com o cliente.

3. A proposta é enviada para a seguradora, que tem o prazo de 15 dias para aceitar ou não o endosso solicitado.

4. Com a aprovação do endosso, é criado um novo documento para registrar a mudança na apólice do seguro auto.

5. E está feito! O contrato já está pronto para entrar em vigência com as novas condições.

Quanto custa o endosso de seguro auto?

Geralmente, o processo em si não é cobrado pelas seguradoras. Se a informação modificada no contrato não tiver nenhuma influência no valor do seguro auto, provavelmente o cliente não vai precisar pagar nada.

Por exemplo: se a alteração diz respeito apenas à correção do número de um documento, cor do veículo, nome do segurado ou qualquer outro erro de digitação, certamente não será cobrado nenhum valor no endosso.

Porém, se as mudanças solicitadas refletem diretamente nas condições iniciais do contrato (e dos riscos já calculados), é provável que o valor do seguro auto seja recalculado, com o aumento ou diminuição do preço da franquia, prêmio e coberturas.

Como calcular endosso de seguro auto

O cálculo do endosso de seguro auto é realizado com base na análise de riscos das alterações solicitadas e prêmios vigentes, seguindo a data de ajuste do contrato. Caso as modificações inflacionem o valor do seguro auto (com adição de coberturas, por exemplo), o cliente deverá pagar a diferença.

Por outro lado, se o endosso barateou o valor do seguro (com a exclusão de coberturas, por exemplo), a seguradora deverá descontar essa diferença nas próximas parcelas a serem pagas ou restituir o dinheiro já pago pelo segurado, nos casos de pagamento em cota única ou em prestações maiores. 

Então, o que é melhor: endosso ou novo seguro?

Pode-se dizer que, quando surge a necessidade de realizar mudanças significativas no contrato do seguro, como trocar ou incluir condutores e adicionar coberturas extras, a contratação de um novo seguro auto trará mais vantagens.

Afinal, esses ajustes podem desconfigurar praticamente todo o contrato e valor do seguro. Dessa forma, é mais fácil cancelar ele, solicitar uma nova cotação com a corretora e negociar melhores condições com a contratação de um novo seguro auto, garantindo mais economia e uma cobertura totalmente alinhada às necessidades do cliente.

Um ponto importante aqui é que se o seu cliente decidir contratar um novo seguro, você deve orientá-lo a aguardar a finalização do contrato vigente, já que a quebra de acordo pode ocasionar em pagamento de multa ou em prejuízo financeiro, por perder o direito de receber seu dinheiro de volta. 

Além disso, ao encerrar um contrato com um bom histórico (sem registrar nenhum sinistro, por exemplo), o cliente pode receber o bônus da seguradora, que funciona como um desconto oferecido a cada ano ao segurado.

Agora, se a ideia é manter as características básicas do seguro auto, realizando pequenas alterações na apólice ou cobertura, o indicado é realizar o endosso no contrato, já que quanto menor for a mudança, mais vantajoso ele será.

Endosso ou novo seguro: como facilitar a decisão do cliente

Como falamos antes, cada caso é um caso e deve ser analisado cuidadosamente, entendendo a fundo o atual momento do seu cliente, suas necessidades e estilo de vida, como ele pode otimizar os custos com o seguro auto e, claro, continuar mantendo a sua proteção e amparo, independente do que aconteça. 

Por isso, você, corretor de seguros, precisa estar atento aos custos e vantagens de cada opção, levantar e estudar as cotações, reunir todas as informações possíveis, facilitar os processos de endosso ou novo seguro e auxiliar seu cliente na melhor escolha, de acordo com aquilo que vai atender seus interesses e trazer mais benefícios para ele. 

Seja qual for a decisão do seu cliente, a regra de ouro é não ficar sem seguro! Ah, antes de finalizarmos, aqui vai uma dica extra: para agilizar a cotação do seguro auto, você pode contar com o Multicálculo da Segfy, a ferramenta mais ágil do mercado que vai te ajudar a criar propostas de forma rápida, personalizada e 100% online

Experimente grátis por 7 dias e depois compartilhe aqui o que você achou, combinado?

Essas foram as nossas dicas de hoje sobre endosso ou novo seguro. Esperamos que você tenha gostado! Aproveite já para seguir nosso Instagram, Facebook, LinkedIn e acompanhar as novidades que vêm por aí. 😉 

Até a próxima! 

Fontes: Valor Investe, CQCS, Smartia, Minuto Seguros, Bidu, BH Minas

Um milhão: essa é a estimativa de empresas brasileiras que fecham as portas por ano, mesmo antes da pandemia, segundo um levantamento do IBGE. Aliás, um estudo realizado pelo Sebrae deixa mais claro essa realidade, apontando que a cada 4 empresas abertas, 1 fecha antes mesmo de completar dois anos de existência. 

E o motivo, todo mundo já conhece? Esse mesmo relatório do Sebrae indica que 7% das pequenas empresas fecham por falta de lucro, 20% por falta de capital e quase 50% por não saber mensurar se têm lucro ou prejuízo. Isso mesmo, a ausência de uma gestão financeira eficiente é um dos principais motivos de falência das empresas no Brasil.

Verdade seja dita, o controle financeiro ainda é uma incógnita para grande parte das empresas e população no país, o que pode incluir também a sua corretora, não é mesmo?

Mas calma, vamos te dar uma mãozinha nessa. Preparamos um guia com dicas práticas e super úteis sobre finanças para corretor de seguros. 

Vem com a gente! ⬇

Passo a passo: finanças para corretor de seguros

1. Separe as finanças da corretora das suas finanças pessoais

Sabe aquele erro que quase todo mundo comete, mesmo sabendo que está errando? Não cometa esse erro. Misturar a Pessoa Física com a Pessoa Jurídica é uma prática comum, mas que pode ocasionar em uma série de problemas e até mesmo a falência da sua corretora.

Você precisa mensurar qual é a lucratividade e rentabilidade do seu negócio, pois só assim é possível saber se ele é viável ou não. Então, o primeiro passo é manter contas e registros separados, garantindo maior controle do fluxo de caixa, mais credibilidade e poder de barganha na negociação com fornecedores, proteção do seu patrimônio pessoal e jurídico, condições especiais em bancos e até mesmo vantagens fiscais, como na hora de declarar o Imposto de Renda.

Lembre-se sempre de que o seu negócio independe das suas finanças pessoais. Por exemplo: pagamento dos funcionários é despesa da empresa e gasto com lanche é despesa pessoal. 

A partir do momento que você tem consciência da liquidez da sua corretora, você consegue tomar decisões mais estratégicas sobre o negócio, como investir parte do lucro no seu crescimento e aperfeiçoamento, o que é um ponto crucial nas finanças para corretor de seguros.

2. Organize tudo na ponta do lápis

Já diz o ditado: o que não é medido não pode ser controlado (e até mesmo melhorado). Isso faz muito sentido quando o assunto é finanças para corretor de seguros. Afinal, em um cenário onde você não tem a real noção do quanto gasta por mês, a probabilidade de surgir alguma dívida ou um problema financeiro difícil de gerenciar aumenta. 

E é aqui que entra o famoso e tão importante fluxo de caixa, abraçando de forma efetiva o controle de todas as movimentações financeiras da sua corretora, todas mesmo!

Por meio do fluxo de caixa você poderá gerenciar tudo aquilo que entra e sai da empresa, considerando gastos fixos e variáveis, serviços contratados, comissões a receber, curvas de venda, repasses para colaboradores, margens de lucro e o tão desejado ponto de equilíbrio. 

Ou seja, tudo que estiver ligado à saúde financeira da sua corretora deve ser levado em conta, ainda que você não consiga prever a renda absoluta. Afinal, existem os custos fixos que são essenciais para o funcionamento do negócio, como as contas de água, luz, internet, salário dos funcionários… E os custos variáveis que representam as despesas recorrentes, como o pagamento das comissões de vendas. A dica é: registre tudo tudo, não deixe passar nada.

Ter a dimensão exata das contas da sua corretora possibilita uma análise estratégica do negócio, em que será possível identificar prioridades, se antecipar e reverter possíveis situações de risco, traçar medidas para a redução de custos, realizar projeções realistas e, assim, enxergar com mais clareza aonde você quer chegar e o que o caminho que precisa percorrer para alcançar isso.

3. Defina um planejamento financeiro

Depois de colocar tudo em ordem e entender exatamente quanto a sua corretora de seguros está gastando com cada área, é hora de partir para o planejamento da gestão orçamentária

Afinal de contas, você já identificou se os investimentos estão trazendo retorno financeiro, se as despesas mensais comprometem as suas finanças e se as taxas de comissão estão adequadas, por exemplo. Agora chegou o momento de planejar formas de otimizar o orçamento.

Esse pode ser um dos maiores desafios, assim como também é peça-chave nas finanças para corretor de seguros, já que está diretamente ligado à estabilidade financeira e ao crescimento do seu negócio

Você pode começar definindo orçamentos para cada período, considerando um limite de gastos sustentável. Mas não se esqueça de cuidar também dos custos que são prioridade, acompanhar os recebimentos, realizar as cobranças dos clientes inadimplentes e manter a organização das contas em dia, o que pode influenciar até mesmo na reputação da sua corretora de seguros.

Ao definir gastos e lucros, você também poderá delimitar a verba para uma reserva de emergência, já que imprevistos podem acontecer, e os investimentos necessários para atingir seus objetivos, seja para alavancar as vendas, ampliar a divulgação da sua corretora, descobrir novas formas de retenção, abrir filiais, expandir os negócios… 

Como diria o filósofo Mario Sergio Cortella

"Faça o teu melhor, na condição que você tem, enquanto você não tem condições melhores para fazer melhor ainda."

4. Não abra mão de inovar

Bom, já ficou claro que o financeiro é praticamente o coração da sua corretora de seguros. É ele que vai dar ritmo às movimentações do fluxo de caixa, pulsar os gastos, fortalecer os  ganhos e fazer o peito bater mais acelerado com a geração de lucros. 

Mas o coração por si só não funciona sozinho, né? Ele precisa se conectar com todas as outras partes envolvidas, para que tudo caminhe na mesma direção e em perfeita sintonia. Tendo isso em mente, mais que manter o seu bom funcionamento, é preciso inovar e fugir das metodologias convencionais ou pouco eficientes.

Assim como qualquer outra atividade, as finanças para corretor de seguros devem ser realizadas sem dificuldade alguma para reunir todas as informações que você precisa em um só lugar, cruzar dados com facilidade, avaliar o desempenho das vendas, agilizar processos operacionais, simplificar a análise dos resultados e acompanhar tudo de onde e quando você quiser

Um exemplo prático é o controle de vendas e repasses de comissão: quando você identifica quais produtos e seguradoras proporcionam comissões mais vantajosas, você se prepara para dedicar seus esforços nas vendas destes produtos, ampliando a sua margem de lucro. 

Por isso, se você ainda utiliza formas mais tradicionais no seu planejamento financeiro, como as famosas planilhas do Excel, está na hora de conhecer um sistema de gestão para corretora de seguros. A boa notícia é que já preparamos tudinho para você! 🙂

Com a Segfy você ganha mais tempo e competitividade, com uma plataforma completa que otimiza o seu controle financeiro estruturando os recebimentos, fluxo de caixa, parcelas do segurado, faturas, busca de extrato, parcelas atrasadas, orçamentos, emissão de relatórios e ainda mais! 

Que tal fazer um teste gratuito? Você pode experimentar aqui mesmo a plataforma e ver se ela atende às suas necessidades. A gente garante que você vai se surpreender. 😉

Por hoje, é isso... Esperamos que essas dicas façam a diferença no seu controle financeiro e que você consiga seguir firme, já que o caminho nem sempre é fácil, mas motivos não faltam para você voar cada vez mais alto. 🚀

Ah, não deixe de seguir a gente no Instagram, Facebook e LinkedIn, combinado? 

Até a próxima! 

Fontes: Valor Investe, Jornal Contábil, Canal Tech, MG Soluções Contábeis, Sebrae, Exame

Poupar ou investir, eis a questão... Mas você já parou para pensar que entre essas duas opções existe um ponto-chave? Pois é, seja para economizar ou para dar um up na renda, todo mundo também quer (e precisa) mantê-la. Isso mesmo: assegurar que o terreno estará sempre protegido, tranquilo e inabalável, independente do que acontecer. E é aí que entra a importância do seguro no planejamento financeiro.

Afinal, já imaginou perder, de uma hora para outra, anos de trabalho que você dedicou para construir seu patrimônio? Um cenário que ninguém espera encontrar pela frente, mas que pode acontecer, até porque imprevistos surgem quando menos esperamos.

Falando em imprevistos, se tem algo que aprendemos a lidar diante da pandemia foi com o incerto. Ela acionou um baita sinal de alerta em muita gente para garantir uma reserva, caso algo inesperado aconteça. 

Então, como incluir o seguro no planejamento financeiro?

Podemos dizer que estamos frente a frente ao mundo VUCA - volatile, uncertain, complex e ambiguous (volátil, incerto, complexo e ambíguo), em que os padrões de consumo estão mudando, os recursos podem ser escassos e hábitos de vida são reconfigurados. 

Aliás, formar uma reserva de emergência passou a ser uma das prioridades em todo o mundo. Especialistas apontam que precisamos preservar um valor equivalente a, pelo menos, três meses de gastos recorrentes, só por garantia.  

Olhando para tudo isso, entendemos a importância não só de ganhar dinheiro, mas também de saber administrar e proteger o que se ganha. Mas e agora, quem poderá nos defender?

Você, corretor de seguros

É hora de desbravar

Uma pesquisa divulgada pelo IBRE/FGV apontou uma realidade preocupante: R$5,1 bilhões da renda familiar dos brasileiros desapareceram por conta das mortes causadas pela Covid-19. Grande parte das vítimas representavam a principal ou a única fonte de renda da família, ocasionando em um significativo aumento da situação de vulnerabilidade e uma série de outros problemas que são até difíceis de mensurar.

Ainda assim, mais da metade dos brasileiros (53,9%) não possuem nenhum tipo de seguro ou proteção de renda, segundo um levantamento realizado pela Zurich e Universidade de Oxford.

As razões podem ser inúmeras, mas talvez a principal seja a falta de informação. Muitas pessoas ainda acham que seguro é algo caro ou coisa de gente rica. Quando, na verdade, se tornou algo bem mais acessível nos últimos anos e fácil de ser encaixado no orçamento familiar. Então, seguro é coisa de gente preventiva! 

No entanto, a educação financeira é um tema pouco (ou quase nada) presente na vida da maioria dos brasileiros. Exemplo disso é a dificuldade ou até mesmo insegurança que temos para declarar o imposto de renda ou se aventurar em algum investimento financeiro por conta própria. 

Daí surge a oportunidade: o corretor de seguros como planejador financeiro. Se está nos seus planos se destacar no mercado, garantir mais credibilidade e estreitar a relação com seus clientes, este é o momento de inovar, aprender e sair na frente

Afinal, o planejamento financeiro não é exclusividade dos profissionais da área de economia e finanças, mas sim de quem está disposto a arregaçar as mangas para entender tudo o que seu cliente precisa.

O papel do corretor de seguros no planejamento financeiro

Antes de tudo, é importante ter em mente que seguro não é investimento, mas sim uma proteção que pagamos para usar caso algo aconteça. Ou seja, funciona como uma medida preventiva para não deixar nosso orçamento e família desprotegidos. 

E quem melhor que você, corretor de seguros, para falar sobre proteção com o seu cliente? Ele já confia em você para preservar seu patrimônio e manter a família amparada, que tal aproveitar esse voto de confiança para ir além? Dar um novo passo e garantir a oportunidade de cuidar do seu cliente por décadas (quem sabe até dos seus filhos, netos e por aí vai).

Não é preciso ser expert em matemática financeira para ajudar o seu cliente a administrar o dinheiro que ele ganha ou até mesmo fazer render mais. Você só precisa ter vontade de aprender o que puder sobre o assunto, entender os objetivos do seu cliente e aproveitar para compartilhar boas práticas, que inclusive podem ser aquelas que você mesmo já coloca em dia no seu próprio planejamento financeiro. 

✨ Veja só algumas dicas de ouro:

  • Investir em uma previdência privada, além de garantir uma reserva financeira e outros benefícios, pode ocasionar em descontos na dedução do imposto de renda. Legal, né?
  • Aplicar investimentos em fundos como o CDB (Certificado de Depósito Bancário) é como guardar ou emprestar seu dinheiro para o banco e, depois, receber ele de volta com juros. O mesmo acontece com o Tesouro Direto, a diferença é que aqui o Governo Federal vai pagar os juros. 
  • Garantir a proteção dos seus bens é parte essencial do planejamento financeiro. Por isso, vale pesquisar e entender os seguros que podem ajudar a manter seu padrão de vida, caso você fique sem trabalhar ou perca sua principal fonte de renda. 

A partir do momento em que você entende de maneira ampla as necessidades do seu cliente e se prepara para orientá-lo, oferecendo exatamente o que ele precisa e com o famoso "preço que cabe no bolso", a relação de confiança ganha um novo status e a fidelização é prolongada, dando abertura para a contratação de mais seguros e diversificação da sua carteira

Para te ajudar nessa missão, selecionamos 3 cursos gratuitos sobre planejamento financeiro que vão dar aquela mãozinha amiga na hora de entender mais sobre o tema. Vem com a gente:

1. Gestão de Finanças Pessoais - Banco Central do Brasil

Com uma linguagem simples, lúdica e bastante acessível, o curso ensina sobre finanças contando a história de uma família com vídeos animados. A ideia é estimular uma relação mais saudável com o dinheiro, passando por tópicos como poupança e investimentos, orçamento pessoal e familiar, formas de crédito, endividamento e muito mais. O curso é online, com duração de 20h e você pode se inscrever aqui no site da EV.G.

2. Fundamentos de Finanças - Fundação Getulio Vargas 

Este é o curso ideal para quem busca uma noção básica de finanças, com informações super úteis sobre como estruturar a vida financeira, tomar decisões assertivas e administrar o dinheiro da melhor forma possível. Ele também é online e tem carga horária de 5h, moleza né? Aproveite já para fazer a sua inscrição no site da FGV e prepare-se para destrinchar conceitos essenciais na elaboração de qualquer planejamento financeiro. 

3. Gestão Financeira - Sebrae

Você tem vontade de conquistar uma rotina mais organizada e melhorar o controle orçamentário? Então essa é uma ótima opção para você, especialmente se for MEI ou proprietário de uma pequena empresa. O curso envolve aprendizados sobre fluxo de caixa, controle de giro, análise de estoques e a importância do planejamento financeiro como um todo, com duração de 3h e certificação ao final. Partiu garantir a sua inscrição?  

Mas por que o seguro é tão importante no planejamento financeiro?

Bom, podemos dizer que existem basicamente dois motivos que levam as pessoas a se endividarem: um deles é a falta de planejamento financeiro e controle de orçamento, o outro está ligado aos gastos não previstos que podem surgir.

Com isso, fica mais fácil entender porque o seguro influencia diretamente no planejamento financeiro, já que a sua ausência pode ocasionar em gastos extras quando algo inesperado acontece. Fato é que ninguém contrata um seguro esperando utilizar ele um dia, mas se precisar, ele estará ali, pronto para te amparar e proteger em momentos difíceis.

Dessa forma, o ideal é analisar todos os gastos do seu cliente, identificar os pontos que precisam de mais investimento e contratar um seguro adequado às suas necessidades. 

A ideia é atuar como um consultor, no sentido de ajudá-lo a blindar todo o seu patrimônio, preservar seus bens, organizar as finanças dele e trazer formas de equilibrar a sua rotina orçamentária, quem sabe até com dicas para economizar e guardar mais dinheiro, por que não?

O céu é o limite. Basta você estar aberto para pensar e fazer diferente. Existe um mar de possibilidades a ser explorado e um universo de conhecimento a sua disposição. Também vale lembrar que você não está sozinho, a Segfy faz questão de te acompanhar nessa incrível jornada, corretor.

Inclusive, preparamos mais dicas como essas de hoje. Para não perder, é só seguir a gente no Instagram, Facebook e LinkedIn que logo logo compartilhamos uma novidade com você, fechado?

Até a próxima! 🙂 

Fontes: InfoMoney, Revista Apólice, JRS, Smartia, Estadão

Aposto que já falaram para você que é fácil vender seguros no Brasil, né?

Isso não é verdade, você mais do que ninguém deve saber como é difícil argumentar uma venda de qualquer ramo de seguro. Com o país passando por uma recessão econômica, o mercado ficou mais competitivo e encontrar um diferencial tem sido a grande missão das corretoras. 

Para te ajudar nessa tarefa, preparamos um Guia Rápido de boas práticas na hora de vender um seguro, independente do ramo. 

Segue o fio e conta pra gente o que achou no final! 

Faça uma imersão no mercado de seguros

Entenda a posição da sua corretora no mercado, encontre as brechas e esteja sempre um passo à frente dos seus concorrentes. Por se tratar de um mercado muito dinâmico, é importante estar ligado nas novidades para levar ao seu cliente.

Portanto, lembre-se da importância de se desenvolver e estar pronto para todos os desafios que o mercado pode trazer! 

Defina um segmento para vender seguros

Está começando? Mantenha o seu foco em um nicho do mercado antes de tentar abraçar todos. Existe espaço no mercado para todo profissional competente, basta se dedicar, desenvolver uma venda construtiva e levar o melhor produto para o segurado. 

Seja referência para o seu cliente

Demonstre autoridade sobre o assunto que está vendendo, não deixe brechas para que seu cliente fique com dúvidas ou sem resposta. O mercado de seguros oferece diversas opções para os corretores que buscam mais conhecimento, uma delas é a Escola Nacional de Seguros, com diversos cursos vitais para o desenvolvimento saudável da sua corretora.

Mantenha uma rede de contatos

Sua base de contatos é seu bem mais precioso! Por isso, cuide de quem já está nela, mantenha um relacionamento ativo com os clientes durante a vigência da apólice, seja prestativo e veja sua taxa de renovação aumentar. 

Com uma base sólida, você aumenta sua credibilidade no mercado de seguros e começa a conquistar clientes por indicação de quem já faz parte da sua carteira. 

Trabalhe com amor, dedicação e tenha mais oportunidades para vender seguros! 

Venda o propósito 

Lembre sempre que você não vende apenas um produto, você vende proteção. As pessoas buscam um seguro para se sentir mais protegidas, por isso não venda como um produto qualquer. 

Tenha no coração que você precisa levar sempre a melhor opção ao seu cliente e quando ele precisar da sua ajuda, você vai estar lá. Seja em um caso de sinistro grave ou apenas de um pneu furado. 

Sua entrega sempre será compensada com a sensação de dever cumprido! 

Entenda as dores do seu cliente 

Como abordado no tópico acima, você sempre venderá proteção. Mas cada cliente tem um motivo particular para buscar os seus serviços, cabe a você interpretar isso e entregar opções que resolvam efetivamente a dor desse cliente. 

Trabalhe o marketing da sua corretora

Com o avanço da tecnologia, ficou mais fácil ter acesso a informação, os consumidores do mercado de seguros estão mais exigentes e conhecendo mais os produtos e serviços. Por isso, é de extrema importância se fazer presente no meio digital, com um bom conteúdo em suas redes sociais. 

Trabalhe de forma multimídia, as pessoas gostam de conteúdos novos, vídeos interativos, entre outras maneiras que a internet nos oferece. Mas lembre, sempre foque em produzir materiais relevantes para o seu público, evite envolver questões pessoais em suas redes sociais profissionais. 

Use a tecnologia a seu favor

Atualmente as insurtechs  - empresas que oferecem serviços de tecnologia para o mercado de seguros - são grandes aliadas dos corretores de seguros modernos. Essas empresas de tecnologia prestam serviços fundamentais para a sua corretora vender mais. 

Qual profissional hoje em dia consegue otimizar o seu trabalho sem um multicálculo

Por isso, una-se as novidades do mercado, digitalize sua corretora e veja os resultados aparecerem em um curto espaço de tempo. 

Aliás, você já conhece o Sistema Segfy? Uma plataforma com Gestão e Multicálculo integrados e otimizados para que você possa ganhar tempo no dia a dia da sua corretora de seguros!

Faça um teste gratuito e se surpreenda! 

Autor(a): Leonardo Dulcio

Jornalista, com amplo conhecimento em marketing digital e produção de conteúdo para o segmento de seguros. Apaixonado por esportes e sempre disposto a aprender coisas novas.

Ter um crescimento sustentável em sua corretora de seguros não é uma tarefa fácil. O processo é longo, árduo e depende de inúmeros fatores, desde alto nível de produção, boa competitividade, inovação, processos automatizados... Mas, na prática, sabemos que não é tão simples como parece.

Dentre as muitas habilidades necessárias para o desenvolvimento de uma empresa, saber reconhecer e entender os fatores críticos de sucesso deve estar no topo das suas prioridades. Afinal, seu dever é evitar pontos que podem atrapalhar ou comprometer o crescimento da sua corretora de seguros.

Pensando em te auxiliar nesse processo de evolução, selecionamos 5 pontos que merecem a sua atenção. Confira.

Falta de planejamento 

Todo novo ciclo demanda um planejamento estratégico, o qual funciona como um ponto de partida para as ações que serão realizadas ao longo de um período, até chegar na visão de futuro que você deseja para o seu negócio. Deixar esse passo de lado e colocar direto a mão na massa, pode ser um grande equívoco.

Se por um momento você tem a sensação de que tudo está dando certo, porque as vendas estão indo bem, atenção com a falsa impressão de bons resultados! De uma hora para outra, tudo pode mudar. E é justamente na compreensão das mudanças do ambiente interno e externo que o planejamento irá te auxiliar, ajudando a reconhecer possíveis problemas que podem surgir ao longo do caminho e, ainda, a identificar as oportunidades de melhorias em sua corretora de seguros. 

Saiba direcionar os esforços organizacionais da sua corretora de seguros e veja os resultados crescerem de forma sustentável, sem sofrer surpresas por momentos difíceis durante o ano.

Não ser dinâmico

Nos dias de hoje, a alta competitividade do mercado de seguros exige que as empresas sejam cada vez mais ágeis e dinâmicas. Se há alguns anos prevalecia o modelo local de gestão e atuação, hoje nós estamos diante de um cenário super globalizado, por isso as companhias seguradoras acompanham de perto as necessidades de seus segurados, explorando produtos personalizados para atender tudo e todos.

Sendo assim, optar por não sair da zona de conforto ou não se aliar às novas tecnologias, significa estagnar a sua corretora em um padrão que logo será levado pelas novidades que estão sendo lançadas. As insurtechs (empresas de tecnologia para o mercado de seguros) são grandes aliadas nesse processo, oferecendo tecnologias práticas e intuitivas para o seu dia a dia ser mais eficiente. 

Vamos movimentar a sua corretora de seguros? Sabemos que o mercado está exigente e você precisa estar atualizado para oferecer um serviço ou produto ainda mais completo. Por isso, uma dica: foco no atendimento personalizado aos seus clientes. Entenda como a sua corretora pode ser essencial na vida deles.

Não analisar dados

A análise periódica dos principais indicadores é a fonte mais rica de informações, não apenas para manter a sua corretora funcionando, como também para planejar os próximos passos. Afinal, como saber o que mudar se você não sabe como está a situação atual?

Toda empresa tem um conjunto de análises que são fundamentais para o seu crescimento, desde número total de vendas, taxa de conversão, número de contratos pendentes ou em renovação, entre outros... Ao analisar esses dados, você pode encontrar referências valiosas para te ajudar num cross selling ou em novas apólices, por exemplo.

Porém, como essas análises podem auxiliar na tomada de decisões efetivas para novos negócios? Se o seu segurado possui apenas uma apólice de seguro automóvel, mas tem filhos pequenos e mora em uma região onde os assaltos à residências são frequentes, cabe a você observar este cenário e oferecer um seguro residencial com condições personalizadas para aquele perfil de cliente.

Este é apenas um exemplo, mas você pode encontrar outras inúmeras oportunidades para ampliar o mix de carteira da sua corretora ou mudar estratégias que não estão trazendo os resultados esperados.

Não ser transparente com o segurado

Como você enxerga o seu segurado?

Começo esse tópico te instigando a pensar sobre a questão acima, pois a sua resposta será fundamental para a interpretação de tudo que será descrito abaixo. 

Ninguém fica feliz ao ler letras miúdas em contratos ou se sentir obrigado a adquirir determinado produto para levar o que realmente interessa, aquela famosa “venda casada”. É um fato que essas pegadinhas não são bem-vindas em qualquer mercado, ainda mais para o consumidor de seguros que está fugindo de corretoras que abusam dessas práticas.

Por isso, a palavra transparência se tornou vital para que sua empresa tenha um crescimento saudável. Comunique, de maneira clara e eficiente, todas as informações que o segurado precisa saber para adquirir um seguro. Entenda o perfil desse cliente e trabalhe em função das suas características, assim ele se sentirá mais próximo de você e com mais confiança para fechar um negócio.

Lembre-se: no caso do corretor de seguros, essa transparência deve permanecer durante toda a vigência da apólice. Pois o segurado ficará mais satisfeito com seu atendimento se receber todo apoio e prestatividade em um caso de sinistro, não é mesmo?! Agindo de maneira transparente sua corretora só tem a ganhar, mais credibilidade, clientes fidelizados e retorno financeiro!

Não trabalhar o pós-venda

Para  aproveitar o gancho do tópico acima, conquistar a credibilidade do cliente vai muito além de ser um bom profissional na hora da venda. A palavra que mais faz sentido quando falamos sobre pós-venda para corretores de seguros é “cuidado”. Cuidar da sua carteira de segurados significa estar presente quando ele menos espera.

Um desejo de feliz aniversário via e-mail ou um mimo quando estiver próximo a uma data especial são pequenos detalhes que fazem uma grande diferença na tomada de decisão do cliente na hora da renovação.

Mas reforço que é sempre função do corretor, entender o perfil de cada cliente. Podem existir os clientes mais burocráticos, mas que vão te valorizar quando ocorrer um sinistro se você demonstrar proatividade. Por outro lado, existem os mais sentimentais. Por isso, a dica é: seja dinâmico e esteja presente. Afinal, quem é visto, sempre será lembrado!

DICA EXTRA: não deixe de ter um propósito

Se você leu tudo até aqui, saiba agora que iremos fechar este assunto com um tema leve e que deve estar no seu coração (laranjinha ) de quem exerce a profissão de corretor de seguros. 

Nunca perca o propósito! Esteja sempre disposto a aprender e levar cada vez mais proteção e segurança para as pessoas. Essa é uma profissão nobre e que tem um potencial imenso de evolução, por isso não deixe que desafios te façam desistir. Sempre lembre que existe alguém que precisa do seu serviço para se sentir mais seguro! 

Voe, melhor dizendo, decole e, se possível, com a gente. Conheça de perto a nossa plataforma de Multicálculo e Gestão, realizando um teste grátis por 7 dias, e saiba como funciona cada funcionalidade, participando dos nossos treinamentos online que acontecem todos os dias, das 10h às 16h30, com acesso liberado para os clientes cadastrados.

Autor(a): Leonardo Dulcio

Jornalista, com amplo conhecimento em marketing digital e produção de conteúdo para o segmento de seguros. Apaixonado por esportes e sempre disposto a aprender coisas novas.

Você ainda se vê preso a muitas burocracias manuais, como arquivar documentos antigos, buscar clientes que estão próximos de renovar uma apólice em inúmeras planilhas ou outras funções que demandam seu empenho e poderiam ser automatizadas? Saiba como otimizar os processos na sua corretora de seguros?

Usar a tecnologia para automatizar processos pode ser uma boa alternativa para ter mais  tempo para focar em estratégias que farão a diferença em sua rotina. Pensando nisso, separamos algumas dicas fáceis de serem aplicadas. Confira!

Tenha uma plataforma de gestão

Um dos passos principais é: seja aliado às tecnologias!

As insurtechs (empresas de tecnologia para o ramo de seguros) estão entendendo e solucionando cada vez mais os problemas do dia a dia dos corretores de seguros. São diversas funcionalidades para facilitar os processos dentro das ferramentas de Gestão e Multicálculo, se tornando um investimento certeiro para trazer retorno financeiro e organizacional ao seu negócio. 

Para ficar claro, imagine as parcelas atrasadas pelos seus segurados. Dentro da Plataforma Segfy, você consegue fazer uma busca automática, sem precisar visitar o site de cada seguradora para visualizar quais clientes estão com pendência. Uma forma rápida e prática para solucionar uma questão que sempre causa uma dor de cabeça, não é mesmo?!

Capacite a sua equipe e melhores os processos

Todo processo de adaptação a uma mudança é difícil e demanda bastante empenho para que tudo ocorra de maneira positiva. E isso não é diferente quando o assunto é a otimização de processos. Mas para que a solução tenha um resultado efetivo em sua corretora, é necessário que todos os colaboradores estejam aptos a trabalhar e utilizar 100% de tudo que ela oferece. Caso, somente você cuide desta área, a regra segue a mesma.

Uma dica para que tudo flua o mais rápido possível é ficar atento aos treinamentos para entender melhor a plataforma. No caso da Segfy, oferecemos treinamentos diários sobre cada funcionalidade básica para fazer o seu negócio decolar. 

Outro ponto que merece sua atenção é a dinâmica ágil do mercado de seguros, tudo está em constante transição. As seguradoras estão lançando novos produtos personalizados, os clientes estão mais exigentes e carentes por informações que simplifiquem a aquisição de um seguro e cabe a você se manter atualizado e à frente dos concorrentes. 

Com o preparo ideal e profissionais capacitados, sua corretora terá processos automatizados, mais tempo disponível para priorizar suas vendas e, consequentemente, um resultado melhor! 

Posicione sua marca no mercado

Posicionar a sua marca no mercado também é um passo muito importante para garantir o sucesso da sua corretora. Conheça quem são seus clientes e trace uma estratégia para oferecer exatamente o que ele precisa para se sentir seguro. 

Antes de pensar em ampliar o seu mix de produtos, seja referência em um ramo. Tenha um bom planejamento, utilize as ferramentas digitais para divulgar a sua marca, foque o conhecimento da sua equipe em cima disso e veja os resultados aparecerem. 

Se o seu tempo é vital dentro da corretora, mantenha o foco no segmento em que você domina e somente após isso, planeje incluir novos ramos, se fizer sentido para o seu público. Com esse cuidado, você otimiza tempo e investimento financeiro para sua corretora.

Trabalhe os dados da sua corretora

Com uma plataforma de gestão implementada e você e seus colaboradores capacitados, chegou a hora de trabalhar os dados que a ferramenta oferece, sem precisar passar horas colocando manualmente os números em uma planilha.

Dentro da Plataforma Segfy, você tem acesso a um painel ao vivo com o fluxo de caixa, contas a pagar, fornecedores e ainda as comissões recebidas, facilitando o processo de repasse aos seus colaboradores. Além de visualizar outros números que fazem a diferença em sua corretora.

Então, ficou mais fácil decidir mudar as formas de como trabalhar?! Não perca mais tempo com processos manuais que “engessam” o seu dia a dia, contrate a Segfy e veja sua corretora decolar! 

>>> Fazer um Teste Gratuito <<<

Autor(a): Leonardo Dulcio

Jornalista, com amplo conhecimento em marketing digital e produção de conteúdo para o segmento de seguros. Apaixonado por esportes e sempre disposto a aprender coisas novas.

Se inscreva em nossa newsletter e receba novidades
Segfy, você + seguro 🧡
Segfy Tecnologia S/A | 30.254.990/0001-55 © 2021 Segfy ®. All rights reserved.