Corretor de seguros pode ser microempreendedor individual?

Postado em 20 de dezembro de 2017 por Segfy

A proposta ainda depende de aprovação no Senado, no entanto, o corretor de seguros já pode começar a avaliar as vantagens de se tornar um microempreendedor individual e levar os negócios para o próximo nível.

Se você quer atrair mais clientes e se profissionalizar na área, não deixe de ler o nosso post e entender como funciona o regime de MEI e quais os benefícios que ele pode trazer para corretores de seguros!

O que é um microempreendedor individual?

O regime de MEI foi criado pelo Governo para profissionalizar o trabalho de diversos profissionais autônomos e enquadra o empresário no regime tributário do Simples Nacional.

Quando você se tornar um microempreendedor individual, pode contratar até um funcionário registrado, desde que mantenha o faturamento anual em até R$ 60 mil e não participe de nenhuma outra sociedade.

Lembre-se um MEI é diferente de um autônomo, como MEI você é um contribuinte legal, que possui um CNPJ e pode usar todas as vantagens atreladas a isso. Vamos ver os benefícios para você entender melhor porque se tornar um microempreendedor individual.

As vantagens do MEI

Num primeiro momento, conhecendo os impostos e as dificuldades tributárias pelas quais as empresas passam no Brasil, pode acabar parecendo que se tornar um microempreendedor individual vai mais atrapalhar do que ajudar nos negócios. No entanto, se formalizar na área pode trazer muito mais vantagens do que obstáculos:

1. O CNPJ abre muitas portas

Ao abrir uma MEI, você automaticamente está cadastrado como pessoa jurídica e passa a possuir um CNPJ. Esse tipo de cadastro abre portas para contratar uma conta bancária de pessoa jurídica e, até mesmo, entrar com pedidos de empréstimos e emitir notas para clientes.

Muitos fornecedores e clientes exigem esse tipo de profissionalização para fechar novos clientes e contratar os serviços de um corretor de seguros, por isso, contar com a estrutura oferecida pela MEI pode fazer toda a diferença na hora de aumentar o faturamento.

2. O MEI está isento de impostos federais

Outra grande vantagem de se tornar um microempreendedor individual é que você será enquadrado no Simples Nacional e ficará isento de tributos como o Imposto de Renda, PIS, Confins, IPI e CSLL.

O MEI paga apenas um valor fixo mensal, que varia de R$ 40,00 a R$ 50,00 conforme as atividades prestadas, que será destinado à Previdência Social e ao ICMS ou ISS.

3. Você terá acesso a diversos benefícios

É importante ressaltar que, nesse valor fixo mensal cobrado dos MEIs, está contemplada uma série de benefícios que você só teria direito caso trabalhasse como empregado registrado em uma empresa.

A contribuição dá acesso ao auxílio-maternidade, auxílio-doença, aposentadoria, entre outros. Ou seja, é uma excelente maneira de se prevenir contra eventuais empecilhos e ficar mais tranquilo com os negócios.

Você poderá emitir suas notas fiscais para prestação de serviços, lembrando que cada município tem seu procedimento de cadastro. Algumas cidades oferecem esse serviço pela internet, já outras exigem que você vá até a prefeitura. Enquanto para atividades de comércio ou indústria você fará as emissões de notas com a Secretaria da Fazendo do estado.

4. Todo o processo é online

Se você ainda está com um pé atrás de profissionalizar os seus serviços como corretor de seguros e se tornar um microempreendedor individual porque acha que o processo é muito complexo e trabalhoso, pode ficar tranquilo!

Abrir uma MEI é extremamente fácil e todas as etapas podem ser feitas pela internet. A formalização é rápida e você não precisa de um contador para cuidar da burocracia.  Acesse o portal do empreendedor onde será preciso informar seus dados pessoais, endereço e atividade comercial praticada. Finalizando esse processo você já irá receber seu certificado de MEI, onde terá acesso ao número do seu CNPJ.

Com um pouco de organização, é possível manter os relatórios mensais de faturamento e despesas e guardar as notas emitidas para fazer um controle da sua empresa e, a cada ano, preencher você mesmo a declaração de faturamento, que também é entregue pela internet.

Perfil do MEI

Lembre-se para se encaixar ao perfil do microempreendedor individual é necessário que você fature no máximo até R$60 mil por ano, o que equivale a cerca de R$ 5 mil por mês. Se você passar desse valor você terá que abrir uma microempresa individual.

Você não poderá ser sócio de outra empresa, além de estar limitado a apenas 1 funcionário e deve exercer uma atividade prevista no Anexo XIII, da Resolução do Comitê Gestor do Simples Nacional de nº 94/2011.

Como corretor você poderá se tornar microempreendedor individual se você se encaixar nessas regras, usufruindo de todos os benefícios que um CNPJ traz para você. Iniciando seu caminho em direção a sua independência financeira e tornando-se seu próprio chefe

Viu como é fácil se tornar um microempreendedor individual e profissionalizar os seus serviços? Então, nos siga nas redes sociais e continue recebendo mais dicas!

 

[contact-form-7 id="502" title="Newsletter"]

 

Se inscreva em nossa newsletter e receba novidades
Segfy, você + seguro 🧡
Segfy Tecnologia S/A | 30.254.990/0001-55 © 2021 Segfy ®. All rights reserved.