O efeito da pandemia nas montadoras fez com que o mercado de veículos usados no Brasil crescesse 15% no mês de fevereiro, comparado ao mesmo período do ano anterior. Esse crescimento expressivo apresenta reflexos diretos nos valores da Tabela Fipe e, consequentemente, nas cotações de novos seguros.

Segundo a Federação Nacional de Veículos Automotores (Fenabrave), existem veículos com 6 meses de uso que valem 5% a mais que um zero quilômetro, equivalente.

É necessário que o corretor esteja por dentro de todas as variações do mercado e saiba informar seu cliente de como questões como essa, que podem refletir de forma direta, caso aconteça um sinistro com indenização, por exemplo.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para tirar todas as suas dúvidas sobre a relação da Tabela Fipe com o mercado de seguros e como isso interfere nas cotações via multicálculo. Confira!

Como funciona a Tabela Fipe? 

A Tabela Fipe, elaborada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, é o principal índice de referência para os preços do mercado de veículos novos e semi novos no Brasil. 

O cálculo é feito da seguinte maneira: os pesquisadores excluem os maiores e os menores valores de um veículo, pesquisados através de uma grande base de dados, utilizam os preços restantes para fazer uma média e definir o valor de mercado de um veículo. 

É importante lembrar que o ano, modelo e a montadora do automóvel são os requisitos principais para que o cálculo seja feito. Por isso, não se assuste se existir uma mudança de valor entre um veículo de 2020 para um de 2021. 

Ahh, lembre sempre de informar ao seu segurado que a Tabela Fipe é atualizada mensalmente!

Qual a sua influência no mercado de seguros?

As seguradoras utilizam a Tabela Fipe como base para o pagamento das indenizações de um seguro de automóvel. Caso um veículo sofra um sinistro de perda total ou roubo, sem que seja encontrado posteriormente, a companhia paga ao segurado o valor médio disponível na tabela, referente ao mês em que a indenização foi liberada.

Vou deixar um exemplo para facilitar essa dinâmica. Seu segurado contratou um seguro para carro em abril, quando o valor do automóvel na tabela era de R$ 57 mil. No mês de junho, acontece um sinistro de perda total e o pagamento da indenização é liberado no mesmo mês. Porém a Tabela Fipe neste mês informa que o valor médio do carro é de R$ 54 mil. O seu cliente receberá R$ 3 mil a menos, pois em sua apólice consta que o percentual de pagamento da indenização é de 100% da Tabela Fipe. 

Complicado, né? Por isso, seja sempre claro e direto com seu cliente, para evitar futuras frustrações com a apólice contratada. 

Onde a Tabela Fipe é usada no Sistema Segfy? 

A Segfy procura sempre te manter atualizado sobre os valores do mercado. Por isso, nós temos uma tecnologia que acessa semanalmente o site da Fipe e coleta dados sobre todos os modelos de veículos para armazenar em nossa base de dados. Com isso, você pode acessar os valores do veículo que quiser já dentro do sistema. 

Vale ressaltar que essa busca é apenas informativa, para você ter ideia de como está o valor do veículo. O multicálculo busca os valores diretamente das seguradoras. 

Deu para ver como a tabela Fipe é importante para o seu dia a dia, não é mesmo, corretor?

Por isso, conte com a Segfy para otimizar os processos da sua corretora e dê atenção a estes detalhes que podem fazer a diferença para o seu segurado.

Achou que ia acabar assim? Temos novidades! Agora nossa plataforma conta com Gestão e Multicálculo integrados. Com apenas um usuário você tem acesso liberado em todas as funcionalidades do Sistema Segfy. 

Faça um teste gratuito por 7 dias e conheça todos os detalhes da ferramenta.

Segfy, você + seguro.

Autor(a): Leonardo Dulcio

Jornalista, com amplo conhecimento em marketing digital e produção de conteúdo para o segmento de seguros. Apaixonado por esportes e sempre disposto a aprender coisas novas.

É fato que todo empresário já quebrou a cabeça alguma vez pensando em alternativas para diversificar seu mix de carteira. Não é uma tarefa simples, demanda estudo de persona, entendimento do produto, uma equipe preparada para levar a novidade ao mercado, entre outros fatores que com certeza fazem ou já fizeram parte da sua trajetória como corretor de seguros. 

As seguradoras lançam novos produtos no mercado com uma alta frequência, mas o que falta para que você consiga ampliar seu mix de carteira? 

A Segfy preparou um material especial, com três dicas quentes sobre como melhorar o mix de carteira da sua corretora. Acompanhe!

Conheça o seu cliente

O produto agrega efetivamente a vida do seu cliente ideal? 

Essa pergunta deve ser feita todas as vezes quando você pensar em um novo produto para o seu negócio. Ampliar o mix de carteira da sua corretora é uma ação que precisa de programação e estudos estratégicos para alcançar mais resultados. 

O Ideal Costumer Profile (ICP) é um conceito muito usado no mercado para definir o cliente ideal, aquele que vai compreender o valor efetivo do seu produto e se tornará promotor da sua marca.

Supomos que você tenha uma corretora focada em Seguro Automóvel e determinada seguradora lança um produto de seguros para motoristas de aplicativo - e você atende muitos clientes desse perfil. É a sua função absorver o máximo de conhecimento sobre o produto, entender como aquilo irá agregar ao seu cliente e incluir em seu mix de carteira. 

Por fim, saiba qual é o seu cliente ideal e como um novo produto trará valor efetivo na vida dessa pessoa, antes de incluir em sua carteira. 

Conheça o mercado

O mercado de seguros é amplo e dinâmico, as seguradoras estudam diariamente o comportamento do público e lançam produtos cada vez mais personalizados. Cabe a você entender, buscar detalhes e definir uma estratégia de venda efetiva para ter estes produtos em seu mix de carteira. 

Outro ponto importante é estar atento às tendências do cotidiano que façam sentido ao mercado segurador. 

Um exemplo disso, tem sido a procura por seguros de vida durante a pandemia. Segundo a Susep (Superintendência de Seguros Privados), no período de janeiro a setembro de 2020 houve um aumento de 11,7% na receita total, comparado ao ano anterior. 

Valorize o produto

Situações como: quando o cliente contrata seus serviços e poucos meses depois pede cancelamento, alegando insatisfação com o que foi ofertado, podem ser evitadas ao valorizar os diferenciais do produto no atendimento. E a melhor forma de fazer isso é descomplicando assuntos ao usar uma linguagem simples e de fácil entendimento.

Você deve ser referência no que está vendendo, isso traz mais credibilidade ao seu trabalho e aumenta as chances da venda se concretizar. 

Por fim, ter um mix de carteira bem planejado  é muito importante para sua corretora decolar. Com a Segfy tudo fica mais fácil. Conheça a  solução que oferece um dashboard estruturado Realize um teste gratuito por 7 dias em nossa ferramenta e se surpreenda com os resultados!

Leonardo Dulcio

Jornalista, com amplo conhecimento em marketing digital e produção de conteúdo para o segmento de seguros. Apaixonado por esportes e sempre disposto a aprender coisas novas.

Se inscreva em nossa newsletter e receba novidades
Segfy, você + seguro 🧡
Segfy Tecnologia S/A | 30.254.990/0001-55 © 2021 Segfy ®. All rights reserved.